10 Dicas para deixar a vitrine da sua loja mais atraente

Não é novidade que a criação de vitrines que melhor exponham os produtos pode atrair os clientes e aumentar as vendas.

Afinal, as pessoas estão no vai e vem do dia a dia e, além disso, são assediadas visualmente por milhares de anúncios visuais e sonoros em muitas lojas. Chamar a atenção para a sua loja, portanto, deve ser um cuidado constante.<;h1>

Lembre-se ainda que por meio da vitrine o cliente cria a primeira impressão do empreendimento e, como já dizia o ditado, é ela que fica, certo? Por isso, o proprietário deve incluir em seu planejamento ações para montar uma exposição mais atraente.

Além do mais, ao conseguir conquistar o cliente, fazendo com que ele entre na sua empresa, fica muito mais fácil efetivar a venda, não é mesmo? Interessou-se pelo assunto e quer saber como deixar a vitrine da loja impecável, cativando o público? Confira as dicas abaixo!

 

1. Coloque-se no lugar do consumidor

Saia da sua loja, caminhe em direção a ela e se pergunte se a forma com que sua vitrine está montada hoje chamaria sua atenção se você não a conhecesse.

Olhe ao redor e preste atenção nos olhares das pessoas. Em que direção elas olham quando estão na frente da loja? Tente medir aonde fica a altura dos olhos das pessoas. É neste ponto que você deve caprichar na exposição dos produtos.

Vale ressaltar, nesse sentindo, que é fundamental conhecer bem seu público-alvo. Somente assim será possível elaborar um painel compatível com o interesse dele.

 

2. Fuja do lugar-comum

Quantas lojas são decoradas com Papai Noel e neve falsa no Natal? Uma vitrine atraente é aquela que faz diferente das demais. O espaço que a sua loja tem na percepção e na mente das pessoas é dividido com inúmeras outras, por isso, não o desperdice.

Use recursos tecnológicos, como televisores ou tablets rodando vídeos, por exemplo. Seja criativo para se diferenciar dos demais lojistas. O consumidor vai perceber. E — adivinhe só — isso vai deixar a sua empresa um passo à frente da concorrência.

 

3. Aposte em decorações temáticas

Completando o tópico anterior. Não é porque todos fazem que significa que você deve evitar a qualquer custo aquela ideia. A questão aqui é saber se diferenciar. Esse raciocínio é útil, principalmente, quando o assunto é “decorações temáticas”.

No Dia dos Namorados, por exemplo, claro que é uma boa ideia montar uma vitrine especial, mas isso não significa que você deve encher a loja de corações e só utilizar a cor vermelha.

Pense em outras formas de realizar uma decoração temática, despertando a atenção do consumidor. Com certeza, isso garantirá pontos extras.

Vale ainda elaborar uma exposição especial em datas simbólicas, em que grande parte dos lojistas não faz nada, como Dia da Saudade, Dia da Amizade, Dia do Esporte, Dia do Sogro, Dia do Circo e outros.

Pode apostar: existem inúmeros temas a serem explorados que vão gerar ótimos resultados. E o melhor de tudo é que o assunto será mais original, destacando sua empresa das demais.

 

4. Invista em um ambiente clean

Reflita por um instante e pense nas vitrines que você, enquanto consumidor, achou mais atraentes. Conseguiu mentalizar algumas? Agora, veja o que elas têm em comum.

Provavelmente, você deve ter chegado à conclusão de que elas são organizadas e com um visual clean. Tudo parece estar em harmonia, não é mesmo? Uma simples peça, por exemplo, dialoga perfeitamente com outro acessório e o quadro geral apresenta-se bem equilibrado.

Saiba, então, usar corretamente o espaço, levando em consideração o tamanho das peças e, claro, as cores. Tenha em mente que, em alguns casos, menos é mais.

 

5. Tome cuidado com exageros

Sabe aqueles cartazes chamativos, escritos a mão mesmo? Pois, então, nem sempre eles passam uma boa imagem, principalmente quando utilizados em abundância.

Se quer despertar a atenção do seu público, elabore estratégias que sejam atrativas, e, ao mesmo tempo, elegantes. Vitrines muito poluídas, com excesso de produtos ou adereços, tendem a passar a imagem de uma loja desorganizada.

Perceba, nesse aspecto, a importância de não sobrecarregar o ambiente. Em hipótese alguma deixe parecer que tudo foi simplesmente amontoado na vitrine, sem um devido planejamento.

6. Jogue com as cores

Capriche no contraste dos produtos com o “pano de fundo” da vitrine. Por exemplo, se você está expondo uma coleção de roupas de verão com estampas coloridas, use um fundo liso, sem desenhos. Ao mesmo tempo que o conceito é retratado, você não está ofuscando os produtos.

Surpreenda seu público-alvo com elementos espalhados pela vitrine. Um exemplo? Ao expor uma coleção de joias femininas, coloque uma pilha de livros e revistas sobre o assunto em algum dos cantos da vitrine.

Na verdade, não existe uma regra aqui. O importante é saber explorar as possibilidades, criando um ambiente envolvente.

 

7. Capriche na iluminação

Antes mesmo de montar a vitrine da loja, analise como a iluminação pode harmonizar com os produtos e com o visual que você vai expor.

Pense nos pontos que você quer chamar a atenção do cliente e direcione as luzes para lá. Faça testes para que as sombras não ofusquem sua vitrine.

À noite, é importante deixar as luzes ligadas, pois as pessoas tendem a se voltar mais para vitrines iluminadas – e com mais atenção, pois não estão na correria do dia a dia.

 

8. Exponha produtos relacionados

De acordo com a sua estratégia de vendas para o período em que a vitrine permanecerá montada, pense em produtos que se complementem.

Ao expor eletrodomésticos, por exemplo, é interessante colocar o liquidificador próximo à bateira ou o televisor próximo a um home theater e uma pilha de DVDs.

A ideia é que as pessoas percebam essa relação, como se elas estivessem vendo o uso dos produtos e seus acessórios ou seus complementares.

Lembre-se que, muitas vezes, as compras são por impulso ou até mesmo porque o vendedor sugere um item que acrescentará valor ao produto original.

 

9. Ofereça experiências multissensoriais

Olfato, paladar, visão, tato e audição: todos os sentidos devem ser levados em consideração quando o assunto é proporcionar uma experiência única para o cliente, começando pela própria vitrine.

Então, de nada adianta criar uma vitrine que chama a atenção apenas visualmente. O ideal, nesse contexto, é elaborar alternativas diferenciadas, que agucem todos os sentidos.

Por isso, vale à pena pensar desde a trilha sonora até mesmo o cheiro do ambiente. Afinal, tudo isso interfere na experiência do cliente.

 

10. Mantenha um cronograma de troca de vitrine

Defina um período estimado para que uma temática e um grupo de produtos seja exposto. Pode ser uma semana, uma quinzena ou um mês. Depende da natureza do seu negócio e da variedade de produtos que você vende.

Claro que isso não significa que você deve alterar o cenário a todo instante — até porque é praticamente inviável fazer modificações diárias. Só não deixe de renovar, com frequência, a decoração.

A ideia é que você sempre apresente propostas inusitadas e capriche, ao ponto de as pessoas pensarem: “deixa eu passar lá para ver a vitrine da loja”.