Mulher reage a assalto e imobiliza ladrão na Tijuca RJ

Ela agrediu o assaltante e populares o renderam até a chegada da Polícia Militar

Mulher reage a assalto e imobiliza ladrão na Tijuca RJ

A cabeleireira Ana Cristina Borges, de 40 anos, reagiu a um assalto e conseguiu imobilizar o

criminoso, que estava armado com uma faca e acabou preso pela PM, na manhã desta sexta-feira.

Ela estava dentro do Banco Itaú, na Rua Conde de Bonfim 533, na Tijuca, às 8h40. O local fica a 200

metros de onde Valdisa Mota de Souza, de 59 anos, foi morta numa tentativa de assalto há apenas três dias.

Mulher reage a assalto e imobiliza ladrão na Tijuca RJ

Mulher reage a assalto e imobiliza ladrão na Tijuca RJ

Mulher reage a assalto e imobiliza ladrão na Tijuca RJ

Na última quinta-feira, 24 horas após o crime, na mesma rua, um homem foi baleado por bandidos em uma papelaria.

Segundo informações, Ana Cristina reagiu quando o bandido puxou a bolsa dela.

Antes, porém, a vítima já havia dado R$ 5 a ele após ser ameaçada pelo criminoso.

A cabeleireira deu tapas no ladrão, conseguiu agarrá-lo, jogou-o no chão, o imobilizou e começou a gritar por socorro.

Mulher reage a assalto e imobiliza ladrão na Tijuca RJ

Pedestres viram a cena e chamaram a polícia.

Ana Cristina havia acabado de deixar a filha de 2 anos numa creche, na Avenida Maracanã.

O marido dela, o motorista Edilson José de Oliveira, de 37, contou que deixou as duas no local às 8h30.

Apesar da Intervenção Federal, com Exército patrulhando as ruas da Tijuca, ele afirma que não se sente seguro.

“A Tijuca só piora. Quando vou levar minha filha fico morrendo de medo.

Há uns dois anos trabalhar nesse bairro é colocar nossa vida em risco.

Todos sabem onde e quando acontecem os assaltos, mas ninguém faz nada”, desabafou Edilson, que não aprovou a atitude da mulher.

“Eu repreendo o que ela fez porque poderia ter acontecido o pior. Vou conversar com ela”, disse ele.

Há oito meses o casal saiu do Engenho Novo, onde tem um apartamento, por causa da violência, e mora no Andaraí pagando aluguel.

Segundo Edilson, bandidos disfarçados de técnicos em eletrodomésticos conseguiram entrar no prédio onde ele morava e levaram tudo do apartamento.

“Nos mudamos por medo da violência e minha mulher é assaltada na Tijuca. Está difícil. Temos muito medo por nossa filha”, contou ele.

[foogallery id=”2853″]

Tijuca tem onda de assaltos mesmo com Exército patrulhando as ruas

Dois estabelecimentos comerciais tornaram-se alvos de criminosos em menos de 24 horas na Rua Conde de Bonfim, uma das principais da Tijuca.

Depois da tentativa de roubo à papelaria Kalunga, que terminou com uma mulher morta e um

homem ferido na tarde de quarta-feira, uma unidade das Lojas Americanas foi assaltada por três

bandidos por volta das 8h de ontem, um deles vestido com uniforme de gari.

O trágico saldo de violência foi registrado mesmo com a atuação do Exército em patrulhamento no bairro há 17 dias.